Mercado financeiro assedia público com promessa de lucro fácil

1
172

Há uma avalanche de propagandas de bancos e corretoras prometendo muita rentabilidade em investimentos fáceis. A promessa de multiplicar dinheiro com um simples toque na tela do celular é ouvida na TV e na internet, especialmente nos canais de influenciadores patrocinados pelos mesmos bancos e corretoras.bolsa casanprev valores

O movimento dos grandes players do mercado financeiro atrás de pequenos investidores é fácil de explicar. Há algum tempo os investidores estrangeiros saíram  do Brasil, em busca de mercados mais estáveis e menos voláteis, fazendo dos pequenos investidores individuais, o varejo, virar o principal alvo da Bolsa de Valores.

Há duas maneiras básicas de investir no mercado de renda variável. A primeira são os fundos de investimentos, intermediários (bancos, por exemplo) criam fundos que investem coletivamente em ações de determinadas empresas, compartilhando rentabilidade e riscos. A segunda é o investidor individual que opera seu próprio home broker assumindo sozinho todos os riscos e bônus.

A busca de investidores individuais parece ter dado certo. Segundo o site da B3, a bolsa de valores do Brasil, “Em 2018, o número de contas de investidores Pessoa Física na B3 era de 814 mil e, em dezembro de 2020, foi atingida a marca de 3,2 milhões, representando um aumento de quase 300%. No primeiro semestre de 2021, esse crescimento foi de 17%, atingindo a marca de 3,8 milhões de contas de investidores PF, sendo 500 mil novas contas no 1º semestre de 2021”. O perfil majoritário dos investidores é de jovens, estando 48,44% dos investidores na faixa entre 25 e 55 anos.

Grande parte desses investidores jovens é seduzido pela ideia da rentabilização rápida e supostamente fácil. Aí a modalidade de operações Day Trade, quando se compra e vende ações no mesmo dia, especulando apenas com a oscilação do mercado, ganha a preferência desse público que geralmente tem pouco dinheiro para investir e, literalmente, aposta em obter retorno rápido.

Durante a pandemia o Day Trade virou febre e ocupação de muita gente que passou horas a fio na frente de telas tentando tirar lucro das oscilações de cada dia. Tarefa nem sempre bem sucedida.

O crescimento das operações diárias na B3, chegou a virar tema do programa Greg News em agosto de 2020. O programa do ator e comediante Gregório Duvivier trata informações jornalísticas com bom humor para denunciar como é perigosa e enganosa a promessa de dinheiro fácil. Vale a pena dedicar 30 minutos ao programa.

Uma das questões mais importantes levantadas pelo programa é que a informação oferecida aos pequenos investidores para tomar as duas decisões é totalmente controlada pelos grandes players. Pior exemplo: o site Infomoney, campeão de audiência entre investidores, pertence à corretora XP; a revista Exame pertence à BTG Pactual; além de que vários influenciadores são patrocinados, explicitamente ou não, para dar “dicas” que geram movimentos no mercado que interessam a players específicos.

Ou seja, o pequeno investidor nunca terá acesso às informações que realmente poderiam lhe ajudar, ficando exposto à manipulação dos mais poderosos.

Finanças pessoais

Não há nenhum problema em se gerir individualmente os investimentos. Mas é preciso saber que o investidor individual é sempre a ponta fraca do sistema. Claro que é possível obter bons resultados, mas é bom que se saiba que, necessariamente, estará alimentando os players posicionados acima de si na “cadeia alimentar” do mercado. Sua rentabilidade será sempre a “concedida” pelos bancos, corretores e outros atores.

É sempre bom saber que a exposição a risco nesses casos é bem maior e, por isso, o dinheiro aplicado nessas modalidades jamais deve ser o das reservas de segurança.

Previdência

Investidores institucionais como a CASANPREV têm uma relação diferente com o mercado, e investem com outros objetivos além da rentabilidade de curto prazo. Claro que por trabalhar com volumes maiores têm acesso a produtos diferenciados, mas mesmo assim não dispensa assessorias especializadas, consultores externos e profissionais da própria equipe, para orientar os investimentos.

O foco de instituições previdenciárias está em obter a maior rentabilidade com a menor exposição a riscos. Tudo é parametrizado pela meta atuarial, que é a rentabilidade necessária para que o patrimônio evolua de forma a suprir a demanda futura de pagamento dos compromissos de aposentadorias e pensões.

Por isso, a previdência também é uma modalidade de investimento que se distingue por oferecer mais estabilidade e segurança. E, em casos como a Casanprev, ainda há o diferencial de que a empresa patrocinadora, a Casan no caso, acompanha as contribuições ordinárias, o que pode ser considerado uma “rentabilidade” imediata de 100% do investimento.

Nada contra quem opta pelos riscos individualizados do mercado financeiro, mas sempre é bom ter em vista um investimento em previdência, que não promete a multiplicação imediata do dinheiro, mas assegura benefícios e tranquilidade no futuro.

 

Leia mais sobre o tema:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui