Brasil terá 2º pior crescimento da América Latina, prevê Cepal

A economia brasileira vai crescer apenas 1,6% neste ano, a segunda pior taxa dos 20 países da América Latina e à frente apenas do Paraguai, de acordo com a Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe). A projeção de crescimento para toda a região é de 3,2%. A estimativa está no relatório “Estudo Econômico da América Latina e do Caribe”, divulgado nesta terça-feira (2), em Santiago, no Chile.

Na pesquisa, A Cepal também revisou para baixo o crescimento da região, dos 3,7% anunciados em junho passado para 3,2%, devido especialmente ao agravamento da crise internacional, relacionada à menor demanda da Europa e dos Estados Unidos, além da desaceleração da China.

Antes da revisão, a previsão de crescimento para o Brasil era de 2,7% neste ano, à frente apenas do Paraguai (-1,5%) na América do Sul, mas também de El Salvador (2,0%) quando se analisa os 20 países da América Latina. No relatório, a Cepal aponta que o Brasil experimentou um “processo de desaceleração mais forte que os demais países durante o último semestre de 2011”.

A projeção de maior crescimento neste ano está encabeçada pelo Panamá (9,5%), seguido do Haiti (6,0%) e do Peru (5,9%). A Bolívia, o Chile, a Costa Rica, a Nicarágua e a Venezuela crescerão 5% este ano, enquanto o México terá expansão de 4%.

O Paraguai será o único país a registrar contração, de -2%, por fatores climáticos excepcionais que destruíram parte de sua produção de soja, principal produto de exportação do país.  Por sub-regiões, o Caribe crescerá 1,6%, a América Central 4,4% e a América do Sul 2,8%.

Economia SC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *