Outubro Rosa mobiliza SC contra o câncer de mama

O Outubro Rosa é um Movimento que visa fortalecer a importância do diagnóstico precoce do câncer de mama por meio de campanhas de conscientização e estimular a participação da população e entidades na luta contra o câncer de mama.

A AMUCC realiza a campanha desde 2009 em Florianópolis e incentiva a realização do Movimento Outubro Rosa em todo o Estado de Santa Catarina.

O Movimento Outubro Rosa consiste em uma programação específica para o mês de outubro com atividades como: capacitação de agentes comunitários de saúde para divulgação da campanha, realização de palestras, mutirão de reconstrução de mama, mobilização popular em eventos de rua e apresentações culturais.

Veja AQUI os eventos programados.

História do Movimento Outubro Rosa
O movimento popular internacionalmente conhecido como Outubro Rosa é comemorado para marcar a luta contra o câncer de mama ressaltar a importância da prevenção e da detecção precoce. O nome remete à cor do laço rosa, que simboliza a luta contra o câncer de mama, e estimula a participação da população, empresas e entidades.

A história do Outubro Rosa surgiu na última década do século 20, quando o laço cor-de-rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York, em 1990 e, desde então, promovida anualmente na cidade (www.komen.org).

Com o grande número de acontecimentos em outubro, se tornou um costume e logo conseguiu a aprovação do Congresso Americano para que o mês de outubro se torne o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.
Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi, nos Estados Unidos, começaram a comemorar e realizar ações voltadas para a prevenção do câncer de mama, denominando o evento como ‘Outubro Rosa’. Todas ações eram e são até hoje direcionadas à conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população, inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos. Depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes de câncer de mama, eventos culturais etc. (www.pink-october.org).

A ação de iluminar monumentos, prédios públicos, pontes, teatros, com a cor rosa surgiu depois. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.

A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo, motivando e unindo diversos povos em torno de uma causa nobre. Isso faz com que a iluminação em rosa assuma um importante papel, pois se tornou uma leitura visual compreendida em qualquer lugar no mundo.

Outubro Rosa no Brasil
A primeira iniciativa no Brasil em relação ao Outubro Rosa foi a iluminação em rosa do monumento ‘Mausoléu do Soldado Constitucionalista’ (mais conhecido como o Obelisco do Ibirapuera), situado em São Paulo – SP.
A iniciativa foi de um grupo de mulheres simpatizantes com a causa do câncer de mama, que com o apoio de uma conceituada empresa europeia de cosméticos, iluminaram de rosa o Obelisco do Ibirapuera em alusão ao Outubro Rosa.

Em maio de 2008, o Instituto Neo Mama de Prevenção e Combate ao Câncer de Mama, sediado em Santos, SP, em preparação para o Outubro Rosa, iluminou de rosa a Fortaleza da Barra em homenagem ao Dia das Mães e pelo Dia Estadual de Prevenção ao Câncer de Mama comemorado todo terceiro domingo do mês de maio. O objetivo era alertar para a causa do câncer de mama e incentivar as mulheres da região da Baixada Santista a participarem do mutirão de mamografias realizado pelo Governo do Estado de São Paulo.

Em outubro de 2008, diversas entidades relacionadas ao câncer de mama iluminaram de rosa monumentos e prédios em suas respectivas cidades. Aos poucos o Brasil foi ficando iluminado de rosa em cidades como São Paulo – SP, Santos – SP, Rio de Janeiro – RJ, Porto Alegre – RS, Brasília – DF, Salvador – BA, Teresina – PI e Poços de Caldas – MG. O Brasil é mundialmente conhecido pelo seu maior símbolo, a estátua do Cristo Redentor no Rio de Janeiro, e no ano de 2008 pela primeira vez o Cristo foi iluminado em homenagem ao Outubro Rosa.

Em 2008, a Federação Brasileira de Instituições Filantrópicas de Apoio à Saúde da Mulher – Femama iluminou oito monumentos no país alertando as mulheres brasileiras de que somente a mamografia é capaz de detectar pequenos nódulos. Mais de 50 mil mulheres recebem o diagnóstico de câncer de mama todos os anos no Brasil.

Em outubro de 2009 se multiplicaram as ações sobre o Outubro Rosa em todas as partes do Brasil. Novamente as entidades relacionadas ao câncer de mama e empresas se uniram para expandir a campanha.
Outubro Rosa em Santa Catarina

Em 2009 Florianópolis entrou no roteiro do Movimento Outubro Rosa pela parceria entre a AMUCC, a Femama e a Secretaria Municipal de Saúde. A primeira atividade foi a iluminação da figueira da Praça XV de Novembro e o Lago das Bandeiras na cabeceira da Ponte Pedro Ivo. Além da iluminação em rosa, vans batizadas de ‘Rosa Móvel’ percorreram a cidade de Florianópolis, levando informações sobre diagnóstico precoce do câncer de mama à população e promovendo atendimentos rápidos.

A Caminhada Rosa, que é um importante momento do Outubro Rosa de Santa Catarina, também começou em 2009 no centro de Florianópolis. Em 2013 a caminhada foi até a Avenida Beira Mar Norte com um público estimado em mais de cinco mil pessoas. A caminhada também aconteceu na região continental de Florianópolis em locais como a Avenida Beira Mar de São José.

A partir de 2010, o Outubro Rosa se consolidou no calendário de eventos de Florianópolis. A cada ano o Movimento se torna mais forte, com a iluminação total da ponte Hercílio Luz em 2012 e nos outros anos iluminando somente os pilares. Em 2011, o Coral chamado como Grande Coro Outubro Rosa, começou a participar do evento sobre a regência do maestro Robson Vicente Medeiros. A partir da sugestão de uma voluntária o maestro Robson levou adiante a ideia e uniu os diferentes corais comunitários para formar o Coro Outubro Rosa.

A partir de 2011 começaram a ser realizadas capacitações para agentes de saúde dos municípios da Grande Florianópolis. Nos dois primeiros anos participaram somente agentes de Florianópolis. A terceira contou com São José e a partir da quarta capacitação sete municípios aderiram: Rancho Queimado, Florianópolis, São José, Palhoça, Biguaçu, Tijucas e Santo Amaro da Imperatriz.

Em 2014 foi realizado o maior laço rosa humano, no Parque de Coqueiros, com iniciativa da AMUCC, fazendo parte Caminhada Rosa. Assim, o Movimento Outubro Rosa serve de inspiração para a realização de eventos semelhantes em todas as regiões do Estado, promovidos por entidades preocupadas com o tema do controle do câncer na mulher.

A recomendação é que todas as mulheres procurem a Unidade de Saúde pelo menos uma vez por ano para realizarem o exame clínico das mamas, que deve ser complementado pela mamografia, conforme a idade. A mamografia deve ser feita anualmente ou, pelo menos, a cada dois anos, por todas as mulheres entre os 40 e 70 anos de idade, mesmo que não sintam nada. Algumas mulheres já devem fazer o exame a partir dos 40 anos, quando tem mãe ou irmã com câncer de mama, por exemplo. Quando a doença é diagnosticada no início, a chance de cura é de mais de 90%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *