Poupar, o quanto antes, mesmo que seja pouco, essa é a regra

 

Educadores financeiros explicam que um dos erros muito comuns, especialmente entre os mais jovens, é deixar para começar a se preocupar com a qualidade de vida na aposentadoria somente apenas depois de ter quitadas todas suas dívidas e conquistados todos seus objetivos, como a aquisição da casa própria, do automóvel, da viagem a Europa, da casa na praia…

Entretanto, isso significa sacrificar muitos anos de acumulação. Só quando encerram ou estão próximos de encerrar suas atividades profissionais, entenderão o quão importante é fazer um bom plano de investimento, de contar com uma previdência complementar para essa fase da vida. As pessoas não estimam corretamente o quanto vão precisar mensalmente durante os anos em que não estarão mais profissionalmente ativos. Há gastos que hoje são desprezados, saúde, por exemplo, que costuma ser muito altos na fase da aposentadoria.

A expectativa de vida cresce a cada ano. Assim, após a aposentadoria pode-se viver mais 20, 30 anos ou até mais. Isso significa basicamente que precisará de ainda mais reserva financeira. Precisará ter poupado mais do que as gerações anteriores, por exemplo.
Há um ditado popular que diz que viver é correr perigo.  “Mas, se concordamos que isto é verdade, também é verdade que podemos diminuir os riscos e procurar construir um futuro com mais segurança para nós e nossas famílias”, diz o Diretor de Seguridade, Fernando Barros. “E quando falamos de segurança no Futuro”, lembra ele,“ estamos falando, inevitavelmente, de previdência e de aposentadoria”.

Hoje, no Brasil, apenas 1% da população aposentada consegue sustentar-se integralmente com recursos próprios. Os 99% restantes dependem de ajuda financeira da família ou continuam trabalhando para fazer frente aos seus gastos. “Essa dificuldade em conquistar independência financeira por ocasião da aposentadoria ganha relevância ainda maior se considerados o aumento da expectativa de vida dos brasileiros e os baixos valores pagos pela Previdência oficial”, destaca Fernando, lembrando que, infelizmente, para muita gente a aposentadoria, no Brasil, é a porta da pobreza. Essa combinação de fatores torna cada vez mais importante a formação de uma reserva complementar para a manutenção do seu Padrão de vida no futuro, evitando que nos tornemos um peso para as finanças de filhos e outros familiares.

Poupança previdenciária

Previdência complementar, acentua o Diretor de Seguridade, antes de qualquer coisa é poupança. Neste contexto, sugere, participar do Plano de Previdência Casanprev é uma das melhores alternativas para quem está iniciando sua vida profissional na Casan. Fernando elenca as principais vantagens: “no Plano Casanprev, após a sua aposentadoria, sua família terá segurança total e seu beneficiário receberá pensão vitalícia (corrigido pelo INPC); você não precisa continuar contribuindo após a aposentaria, ao contrário de outros fundos; rentabilidade de 100% pois a Casan deposita o mesmo valor que você no seu Fundo”.

Para ter mais informações sobre o Plano Previdenciário Casanprev basta entrar em contato com a Secretaria da Fundação pelos telefones (48) 3028.7296 – 3028.7297 ou diretamente no site www@casanprev.com.br. No site também pode ser consultada a Cartilha que resume regras e benefícios do Plano. As fichas de inscrição estão disponíveis no site e em todas as DIAFs da Casan no Estado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *