Número de consumidores que regularizaram pendências financeiras em 2012 é recorde

Estudo inédito da Serasa Experian aponta que o número de brasileiros que regularizam suas pendências financeiras em 2012 e conseguiram limpar o nome bateu recorde. De janeiro a setembro deste ano, cerca de 15,1 milhões de consumidores renegociaram o pagamento de contas atrasadas e deixaram a base de inadimplentes. Um aumento de 13,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

“É uma ótima notícia para empresas e consumidores, pois devemos levar em conta que cada consumidor precisa regularizar em média quatro, cinco dívidas para deixar a lista de inadimplentes. O bom momento vivido pelo mercado de trabalho no País, com as taxas de desemprego em patamares historicamente baixos e ganhos salariais acima da inflação, está motivando as pessoas a quitar suas dívidas. Além disto, pela expressiva elevação da inadimplência a partir do início do ano passado, há uma conjuntura muito propícia à aproximação entre quem está devendo e quer pagar e quem está com débitos em haver e quer receber”, afirma Ricardo Loureiro, presidente da Serasa Experian.

Para o presidente, este é o momento de incentivar o processo. “O sucesso do primeiro Feirão Limpa Nome – uma iniciativa do SerasaConsumidor – em julho nos levou a promover outras edições em São Paulo e em outros Estados. Nosso objetivo é beneficiar milhares de famílias no restabelecimento do crédito e influenciar positivamente a economia do País”, diz Loureiro. “O crédito alavanca a economia e a inadimplência sufoca, compromete o crescimento e atrapalha o sono do brasileiro.”

Dicas para renegociar
Para quem já está endividado ou inadimplente e perdeu o controle das dívidas, o primeiro passo é buscar a renegociação. O consumidor deve aproveitar quando receber a parcela do 13º salário para organizar sua vida financeira. Ele mesmo pode regularizar suas dívidas diretamente com os credores, sem precisar contratar serviços de terceiros. Veja abaixo seis dicas simples que a Serasa Experian preparou para uma boa renegociação:

1º – Antes de renegociar, faça as contas e leve anotada uma proposta dentro do seu orçamento. Dica: Jamais recorra ao cheque especial ou a empréstimos com taxas muito altas. Busque opções mais baratas, como o crédito consignado, por exemplo.

2º – Na hora de renegociar, leve as contas em atraso, cartas de cobrança e outros documentos que possam ajudar na negociação.

3º – Avalie com calma as suas reais condições financeiras para pagar as dívidas: se você precisa de prazo, de desconto, ou das duas coisas.

4º – Fale abertamente com o atendente que irá avaliar o seu caso, deixando claro os motivos que fizeram você deixar de pagar as contas.

5º – Ouça a proposta que o atendente irá lhe apresentar e, caso você não esteja acessível a você, procure apresentar uma sugestão mais próxima das suas condições.

6º – Ao fechar a renegociação, lembre-se sempre de pegar o comprovante que formaliza o acordo sobre o pagamento da dívida.

7º – Não caia no golpe de supostas empresas que dizem recuperar o seu crédito de maneiras milagrosas.

8º – As únicas formas de regularizar uma dívida são efetuando o pagamento ou fazendo um acordo formal com a empresa credora. Você mesmo pode renegociar a sua dívida e não precisa pagar a ninguém para fazer
isso.

9º – A renegociação de dívidas mostra que você quer pagar o que deve e é o único caminho para a solução de seus problemas financeiros. Valorize essa oportunidade e cumpra o acordo realizado.

Portal Economia/SC
More from Quorum Comunicação

Palestra com Marcos Piangers para comemorar aniversário do Programa A Escolha Certa é sucesso de público

Com muita interação e dicas para o futuro, o palestrante Marcos Piangers...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *