Mais de 70% das famílias brasileiras têm dívidas com cartão de crédito

Entre os tipos de dívidas mais comuns dos brasileiros, o cartão de crédito foi novamente o mais apontado em agosto deste ano. Neste mês, 73,2% dos endividados têm débitos no cartão de crédito, seguido por carnês, com 18,9%. No mesmo sentido, a parcela de famílias endividadas aumentou em agosto para o maior nível do ano, mas ainda está abaixo do apurado em agosto do ano passado. É o que mostra a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic Nacional), divulgada nesta terça-feira (28) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

De acordo com a entidade, em um universo de 18 mil consumidores pesquisados, 59,8% admitiram dívidas em seu orçamento – maior percentual apurado pela pesquisa este ano, contra 57,6% em julho, no mesmo tópico. Foi o terceiro aumento consecutivo do patamar de endividados no levantamento. Mas, o percentual de consumidores com débitos a pagar em agosto ainda é inferior ao apurado em igual mês do ano passado (62,5%).

No caso do cartão de crédito, os percentuais de endividados nesta categoria que ganham até dez e acima de dez salários mínimos são de 74,7% e 66,66%, respectivamente. Já em relação aos endividados por causa de contas em carnês, 20,5% têm renda até dez mínimos e 11,5% possuem rendimentos acima deste patamar.

O financiamento de veículos e crédito pessoal estão, respectivamente, na terceira e quarta posições na lista de dívidas dos brasileiros, com 12,4% e 11,8% das menções, respectivamente.  Na primeira modalidade, dos que recebem até 10 mínimos, 10,0% têm dívidas desse tipo, enquanto 24,3% dos devedores de maior renda estão nessa situação.  Considerando o crédito pessoal, na análise por faixa de renda, dos devedores que ganham até 10 salários mínimos, 11,0% têm crédito a pagar, ante 15,6% dos que recebem acima desse patamar.

Cheque especial
A Peic ainda revelou que, em agosto deste ano, 6,1% dos endividados brasileiros têm débitos no cheque especial. Dos pesquisados de menor renda, 4,7% têm dívidas nessa modalidade de crédito. Já entre os que ganham acima de 10 salários mínimos, o percentual é de 12%.  No crédito consignado, 3,8% dos endividados com até 10 salários mínimos têm pendências nessa modalidade, enquanto entre os que recebem mais o número sobe para 7,6%. No geral, 4,6% dos entrevistados têm dívidas com crédito consignado este mês.

Já no que diz respeito ao financiamento imobiliário, 5,6% dos devedores têm empréstimos a pagar em agosto deste ano. Considerando os que ganham até 10 salários, 4,6% têm dívidas com essa modalidade de crédito. Já entre os de maior renda, 10,2% têm débitos com financiamento imobiliário para pagar.

Infomoney/Valor
More from Quorum Comunicação

A crise econômica e política e a estratégia dos fundos de pensão

  A economia brasileira está em recessão, com três trimestres seguidos mostrando...
Read More

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *