Aumento da Selic altera remuneração da nova poupança

A última reunião do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) elevou a Selic para 8,50% ao ano, remuneração limite para a caderneta de poupança retornar à sua antiga forma de remuneração: o rendimento fixo de 0,50% ao mês mais Taxa Referencial (TR). E se as previsões do mercado estiverem corretas, esses tempos vão voltar ainda neste ano – possivelmente já na próxima reunião do Copom, em 27 e 28 de agosto.

 

Desde 4 de maio de 2012, quando mudaram as regras da caderneta de poupança, a aplicação mais popular do Brasil passou a ter duas formas de remuneração: quando a taxa básica de juros, a Selic, for maior do que 8,50% ao ano, sua remuneração segue a velha regra já conhecida dos brasileiros, de 0,5% ao mês mais TR; sempre que a Selic for igual ou menor que 8,50% ao ano, a remuneração corresponde a 70% da Selic mais TR, sendo que esta última costuma valer zero nesse cenário.

 

Os analistas ouvidos pelo Boletim Focus do Banco Central esperam que a Selic termine o ano em 9,25% ao ano, fechando 2014 em 9,50%. A julgar pelo ritmo do BC em elevar ou reduzir juros, é de se esperar que essa alta, se confirmada, seja gradual ao longo das próximas três reuniões.

 

A remuneração da poupança agora já se aproxima bastante da remuneração da poupança antiga. Veja na tabela a seguir as remunerações das duas formas de poupança em comparação a outras aplicações semelhantes (conservadoras e atreladas à Selic ou ao CDI, taxa que costuma se aproximar da Selic):

Velha Poupança* Nova Poupança* CDB 90% do CDI Fundo DI com taxa de 1,0% a.a. Tesouro Direto
6 meses 3,04% 2,93% 2,90% 2,84% 3,11%
12 meses 6,17% 5,95% 6,10% 6,00% 6,54%
18 meses 9,39% 9,06% 9,61% 9,49% 10,32%
24 meses 12,72% 12,25% 13,05% 12,96% 14,04%
25 meses 13,28% 12,80% 14,05% 13,96% 15,12%

Hoje que a taxa CDI tem estado um pouco abaixo da Selic – o que torna os CDBs e os fundos DI mais desvantajosos frente à poupança e, sobretudo, ao Tesouro Direto – os contratos futuros da taxa DI de um dia com vencimento no início de 2014 estão negociados a taxas entre 8,50% e 9,00% ao ano. Ou seja, o mercado como um todo parece estar apostando em mais altas da Selic e, consequentemente, no retorno à velha remuneração da poupança.

Exame

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *